quarta-feira, 9 de abril de 2014 | By: Mel Santos

Desejo

te desejo além de minhas forças,
desejo com as pernas e o céu da boca,
te desejo com as minhas mãos e olhos,
te desejo, e esse desejo me deixa louca!

te desejo com os pés e os dedos,
te desejo com os braços e os seios,
te desejo a flor da pele...
e esse desejo, vem do meu cerne!

te desejo com olfato, paladar e visão,
te desejo com o tato e minha audição!
todos meus sentidos a ti estão voltados.
uma sede, um gosto, [ humm!], meu bem querer!

desejo andar parelha contigo
e quando não mais houver desejo,
desejo-te como meu amor-amigo!

inda que eu negue, meu corpo fala!


Mel





Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.

8 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Mel.. traduziu nesta poesia as partes por inteiras do nosso corpo que dançam realmente quando o outro esta próximo de nós..
os corpos são caminhos majestosos, são trilhas com relevos e paraísos escondidos..
beijos de bom dia e até sempre

Henrique Caldeira dos Santos disse...

O poema é o próprio desejo, intenso e sedutor!

Mel Santos disse...

Bom dia Samuel, obrigada por sua presença!
Sabe, o desejo toma o corpo, mas não é no corpo que ele está não, tanto que essa presença que desperta-o não precisa está perto, pode está do outro lado mar... Um beijo amigo poeta, até sempre!

Mel Santos disse...

Bom dia Henrique, obrigada pela presença!
Poemas despertam emoções...um beijo Henrique, adoro seus poemas!

Lucy Mara Mansanaris disse...

Boa noite Mel.

Todos os sentidos manifestando os sentires... rs... Isso ficou tão lindo, parabéns!
Um abraço, lu.

Mel Santos disse...

Bom dia linda Lu, obrigada!... É exatamente o que escrevo: o que sinto! Nem tudo vivo, mas tudo sinto...

Um grande beijo!

Domenico Adonini disse...

maravilha!!!! saudações da Itália

Mel Santos disse...

Obrigada Domenico, um beijo!

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel