terça-feira, 19 de junho de 2012 | By: Mel Santos

Monólogo da solidão


Queria conversar...
Podes me ouvir?
Não?Então leia...

Sente-se só na multidão?
Também...
Sente o pulsar do mundo nas suas veias...
e que a vida lhe deve algo?
Do que precisa?
Eu preciso de um ar,de um beijo na face,

de uma mão...do teu doce olhar repousando em mim...
De sentir o gosto do teu beijo,do teu cheiro,

que suponho, seja de jasmim...
De ter um amor,alguém que me ame loucamente,
de um jeito medonho!Que me faça morrer de amor...

E me faça acreditar no que sonho!
Alguém como você,exatamente assim!
Preciso de um semelhante...sensível!
Poeta como eu ...só me vejo no olhar de um poeta,
só sei amar poetas, apenas....
Contudo, bem sei,poetas não amam...
pensam que amam e fazem poemas...



Mel





0 comentários:

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel