sexta-feira, 13 de abril de 2012 | By: Mel

Lembranças



Já não espero tuas respostas
já não me escondo atrás da porta
pra te dar meu abraço e um susto...

Já não me debruço mais à janela
não fico mais a tua espera
nem sei mais o que é justo...

Já não tenho esperança de ver-te,
Pois ,bem sei, a indiferença se instalou,
perdi a fome de ti,perdi em tu minha crença
e a nossa fonte secou!

Ahhh,doce eram tuas mãos em minha cintura;
A brisa fresca que me sopravas,
O beijo na face à distância,
que ao cerrar os meus olhos, parecia
que junto de mim tu estavas....

Só me restam as lembranças
dos tempos felizes , das danças,
das borboletas que me despertavas;

De quando seguravas em minhas tranças
e em teu dorso eu cavalgava...
...da nossa cumplicidade;
Dos voos em pleno Novembro...
Hoje só resta,saudade...!


Mel






1 comentários:

Bia Hain disse...

Mel, o que vale nessa vida é ter algo bom para se lembrar, como os momentos descritos no poema! Um abraço e bom final de semana!

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel