quarta-feira, 11 de abril de 2012 | By: Mel

Teu cheiro é de pecado!

Bom tê-lo de volta...
...assim tão sorrateiro...
Vens chegando de mansinho
com esse jeitinho brejeiro!

Põe a mão em minha cintura
e me convida a dançar
Solto um suspiro de ternura
recosto-me em teu pescoço
e começo te cheirar...Hummm!

Tens sabor de fruta madura
no ponto de degustar
Carregas o feitiço da Lua,
e a brisa da preamar...

Tão bom sentir teu cheiro
menino doce acanelado,
Capricho da natureza;
Creio que Deus te fez melado...

Tens um cheiro tão gostoso,
Tu és o próprio pecado!




Mel




(essa voz rouca no pé d'ouvido é um convite pra dançar)




2 comentários:

Bia Hain disse...

Mel, não há nada melhor do que o cheiro de quem desejamos. Inesquecível, traduziu lindamente em seu poema. Um abraço!

A.S. disse...

Ao som mágico
Das cores da adrugada
Teu corpo volupia
Se descobriu
Na névoa dos meus olhos.
Bebi o cheiro do teu corpo
E nele imaginei
os mais doces pecados...


Beijos!
AL

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel