quinta-feira, 26 de julho de 2012 | By: Mel Santos

Carta poema:

 
Sabes...

Não tem no ar a tua essência...
O ar é insípido e inodoro...Nesse
tal de oxigênio...só o sal,que por ti choro...
Parece que vou sufocar...
Sem teu canto - meu canoro...

Aquela paz que eu disse sentir...
É a paz da morte,por não estares aqui...
Paraíso?...Quem há de querer?...pois,se és o meu
pecado! E tudo que é pecado é no inferno que deve ter...

Sabes...

Caminho a esmo sem,me perco sem 
poesia,és minha rima perfeita!...
Se não estás meu amor...
Minh'alma não sonha,se esvazia...
E sem poesia não sou nada...

Meus dias são todos gris ,meu céu perdeu
a cor...não há mais uma só matiz
em minhas noites sem teu amor...

A insônia não me deixa te encontrar,

então, só posso te sonhar acordada,
e pedir ao universo pra me ajudar
a te chamar: - Vem cá...



Mel




Licença Creative Commons












1 comentários:

Bia Hain disse...

Oi, Mel. Com tanto sentimento vertendo pelos poros, o universo só pode conspirar a favor. Adoro essa música, tem no meu mp3! :) Um abraço!

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel