sexta-feira, 3 de agosto de 2012 | By: Mel Santos

Combinado



Então tá...
que sejamos
nós poesia,que sejamos
a cor,o sabor e as trevas,
que sejamos o compasso
perfeito, que sejamos o Mel
e a relva...a métrica para o
soneto,aquilo que dói na
alma e que sufoca no peito.

Seja o céu da tua boca a fonte
dos meus desejos,seja o Mel
dos meus lábios o gozo para
teu beijo...

Seja minha poesia a mão a
tocar tua pele,seja a tua repulsa
o imã que me procura e ao mesmo
tempo repele...

Seja a tua voz rouca o canto
que hipnotiza,seja meu grito
louco a tua suave brisa...

Então tá...
Sejas Tu meu poeta,serei
tua musa às avessas,
Todavia,não te esqueças
que também sou poetisa...


 Mel


Licença Creative Commons



( tic-tac-tic-tac...)



0 comentários:

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel