sexta-feira, 17 de agosto de 2012 | By: Mel Santos

livre

 

Em algum caminho perdi 
o meu passo,se é que 
algum dia tive em poder
os meus passos...

a máscara de flandres
a que me imponho,
corta-me os lábios
dilacera-me os sonhos!

vesti-me de coisa
e deixei de ser gente
se é que algum dia
cheguei a ser gente...

Minha alma é rascunho
no voo da poesia:na liberdade
que apenas suponho...

[liberdade tem gosto de que?]


Mel


Minha alma Clarice Lispector:
Liberdade é pouco.O que eu desejo ainda não tem nome.




Licença Creative Commons















0 comentários:

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel