domingo, 18 de março de 2012 | By: Mel

Rompidos os elos


Agora vira-me a face,não sigo mais os teus passos...
Cabisbaixa, vou envergonhada,sem saber de que,
nem arrisco um palpite,melhor não saber...

E...seguiremos assim,eu esqueço de ti,
e sem nenhum esforço,tu esqueces de mim...
Todavia...apagar eu duvido...mesmo com os elos
rompidos,todo amor que senti...e arrisco dizer...
Que duvido, que não tenhas sentido!...
Todo aquele prazer...

Fingirei distração,seguirei, sem olhar para os lados...
Podes partir...ficarei por aqui...e nós, no passado...
Faz de conta,que foi um mal entendido...
E que não fostes amado... 

Ahhh...E que de tua parte nunca houve intenção...
Nunca houve pedido... e que todas as juras foram em vão...
Perdão... se a todo tempo me repito...É que não faz sentido!!
O que senti por ti,foi lindo demais!
Foi um amor tão bonito...Que não volta jamais!

                  
                      Mel






2 comentários:

Bia Hain disse...

Oi, Mel. Acho que é possível amar algumas vezes, mas o grande amor, aquele que mexe com a gente para sempre, é um só. Linda a escolha da música, um abraço!

Robert o Poeta Solitário disse...

Amor nunca é mal entendido....

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel