terça-feira, 24 de abril de 2012 | By: Mel Santos

Amor


Tenho zelo de amor...
Por cada gesto e pensamento,
pelos sonhos que não estou
pelo o ar que tu respiras,
e pelas bocas que já beijou!

Tudo me é sofrimento!
Enlouqueço à imaginar,
as sussurradas palavras...
Em quem estás a pensar!?

Nos hiatos que não te vejo,
quando o silêncio faz eco,
onde o botão é o desejo...
Humildemente confesso!

Se é pecado sentir...
Ahhh,eu peco,ai como peco!

Fere mais que punhal,
queima como uma brasa
se não estás em nosso altar...
Perco o voo e as asas!

Se o que sinto é feio - perdão
não sei evitar,porém dizem
que é sinônimo do substantivo
e do verbo - de amor e de amar!

E pra adoçar a palavra:
- Zelo de amor...encontrei!
A causa de todos os queixumes,
da tormenta que sinto por ti...

É prazer e dor - é ciúme
- AMOR!
Eu não queria sentir!


Mel




1 comentários:

Bia Hain disse...

O amor nos faz cometer os maiores e mais lindos pecados, que devem ser perdoáveis, por se originar de amor. Lindo poema, eu também cometo tal pecado. Um abraço!

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel