sábado, 4 de agosto de 2012 | By: Mel Santos

Vácuo

 
Antes de ti tive um rosto e uma alma,
curvas sinuosas,sonhos,e muitas palavras,

doravante,a descrente,a solidão caminhante 
sugada ao efeito de um vácuo...

Um perfeito obstáculo que não irei

transpor,pois de mim...sou eu sei,
sou meu próprio carrasco e o meu transgressor...


Lembra quando te perguntei...Serás tu, o
meu sonho de amor?
Depois de ouvir "eu te amo" três

vezes - como Pedro que negou ao
Senhor... 


Ah,fostes Tu a mais doce ilusão,cujo sabor
eu  gostei de sentir,fostes o rolo compressor,
o cometa Halley a passar sobre mim...

Fostes naquele momento o meu sonho
de amor - o princípio - e o fim!

Não tenho mais rosto,me perdi em meus traços

na poeira cósmica que deixaste aqui...no vácuo!
E suponho amor,que jamais tornarei a existir...
Hoje sou somente Poesia...e de hoje em diante,
serei o pressuposto de mim...



Mel




Licença Creative Commons







0 comentários:

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel