quarta-feira, 19 de setembro de 2012 | By: Mel Santos

Livre





Hoje estourei as algemas,
pulei o muro do teu quintal,
planejei outra estratagema,
voltei a mim,atendi meu sinal!

Minha alma é indomável...
Não suporta correntes!
E teu amor é por demais
implacável... Enlaça-me 
o corpo,a alma e a mente!

Ah,como é doce a liberdade!
Preciso voar,respirar,sonhar,
para amar de verdade...

Meu amor - poesia é pura
rebeldia,ademais...somente
ele... é a minha verdade!  



Mel




Licença Creative Commons

(Voo livre nesse som)













5 comentários:

Will Moa disse...

Que versos tão doces, Mel.

Faz sempre jus ao teu nome (Mel).

Um verdadeiro voo de liberdade com direito a pouso de sensibilidade.

Um abraço!

Sol Estrelado disse...

Olá amiga...amo uma boa leitura e poesia são palavras da alma ,assim como amo música,sua casa é linda, com certeza voltarei sempre.
Beijos com rastros de felicidade.
Sol

Bia Hain disse...

Oi, Mel. Só uma alma livre é capaz de amar de verdade, ainda que o coração já tenha dono. Um abraço!

Mel Santos disse...

Olá Bia!

"Só uma alma livre é capaz de amar de verdade"!

Porém,o amor coloca algemas...não dá para viver sem amor...mas dá pra viver sem donos...a poesia grita por amor e liberdade,a poesia ama o amor...

Por isso o poeta já dizia:
"Eu sou poeta e não aprendi a amar"

Impossível explicar...

Um beijo querida Bia,obrigada por seu carinho de sempre!

Mel Santos disse...

Boa tarde Sol Estrelado!

Fico imensamente feliz que tenha gostado de minha casa,e se gostou volte sempre...obrigada pela gentileza!

Um doce beijo!

Postar um comentário

Se gostar deixe um comentário

Mel